Notícia Vip

Mulher foi atropelada no ponto de manifestação dos caminhoneiros em Matupá

A PRF registrou o atropelamento as 00:00 horas do dia 31 de maio. Vítima foi encaminhada para o HM e condutor preso por embriaguez ao volante.

A Polícia Rodoviária Federal registrou no dia 31 de maio, por volta as 00:00 horas, no Km 1.037 da rodovia BR-163 em Matupá no local onde havia a manifestação da greve dos caminheiros, uma ocorrência de natureza embriagues ao volante e lesão corporal consumado.

Consta no B.O que uma equipe da PRF fazia orientações de trânsito por ocasião da liberação de veículos de transporte de carga pelos caminhoneiros quando foram informados que um caminhão Scania Trator-R440 (Vermelho) com placas OOX0787 de propriedade de uma Empresa de Transportes do Estado de Minas Gerais, acabara por atropelar a Sra. Luana Massi da Silva (28).

De imediato foi acionada a ambulância e o serviço pré-hospitalar que esteve no local fazendo os trabalhos de primeiros socorros da vítima, que por sua vez foi removida para o Hospital Municipal onde receber o atendimento médico, passou por uma bateria de exames e foi medicada.

Em ato contínuo, a Polícia Rodoviária Federal conseguiu interceptar o caminhão dando ordem de parada. O condutor do caminhão A.V.M.A (52) foi submetido a exame de alcoolemia contatando-se o teor de 0.48 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões, confirmando o seu estado de embriaguez.

Os policiais rodoviários fizeram o encaminhamento do caminhoneiro a Delegacia de Polícia Judiciária Civil, onde o mesmo foi enquadrado na qualificação do crime de condução de veículo com capacidade psicomotora alterada em razão da ingestão de e influencia de bebida alcoólica, embriaguez ao volante e lesão corporal culposa. O caminhão foi recolhido e o condutor estava detido até a manhã desta sexta-feira (01) na DEPOL Matupaense.

Depois de receber a atenção médica a vítima teve alta em virtude de sua melhora de saúde.

Existem investigações para se chegar a pessoas que supostamente estavam infiltradas no movimento dos caminhoneiros, mas que não tem vínculo com a categoria autônoma, e que estavam usando os mesmos como maça de manobra e para fins meramente políticos. Situações dão conta de que até mesmo bebidas alcoólicas estavam sendo fornecidas aos caminheiros grevistas em meio aos alimentos e água mineral. Informações extra-oficiais apontam que a polícia esteve inclusive fazendo averiguações nas residências de alguns empresários, políticos, pecuaristas e representantes de instituições de classe na região Vale do Peixoto.

A população regional que forneceu alimentos e apoiou de forma incondicional o movimento, desenvolvendo o fechamento dos comércios, realizando carreatas, pressionando o Governo pela diminuição da carga tributária dos combustíveis e promovendo manifestações na internet, ao final dos 10 dias de paralisação começou a perceber o desvirtuamento do manifesto, por algumas pessoas que se dizem lideranças, mas desprovidas de interesse público coletivo.    

A greve dos caminhoneiros começou em 21 de maio em todo o Brasil. Os profissionais pediam a redução no valor dos combustíveis e o aumento do preço do frete. O Governo Federal anunciou medidas de redução dos tributos que incidem no Diesel como a CID e PIS/COFINS. O valor já está sendo reduzido no litro do Óleo Diesel diretamente nas bombas com desconto de R$ 0,46.    

Página:

http://www.noticiavip.com.br/noticia//2018/06/02/mulher-foi-atropelada-no-ponto-de-manifestacao-dos-caminhoneiros-em-matupa/2618.html