Falso pastor é condenado pela morte de casal de idosos em MT

Publicado dia 15/05/2017 às 10h51min | Atualizado dia 24/05/2017 às 08h10min

Josemar de Souza foi sentenciado a 52 anos de prisão por ter assassinado idosos e ter colocado fogo nos corpos.

O falso pastor Josemar Ribeiro de Souza, conhecido como Carreirinha, foi condenado a 52 anos e um mês de prisão pelo roubo seguido de morte de um casal de idosos em Novo Mundo, a 791 km de Cuiabá, e por ter colocado fogo nos corpos depois. Os crimes aconteceram em abril de 2016.

A sentença é do juiz Diego Hartmann, de Guarantã do Norte. O G1 não conseguiu contato com o advogado do réu, que está preso desde junho do ano passado.

Conforme a investigação do caso, Carreirinha se passou por falso pastor da Igreja Pentecostal para se aproximar das vítimas. Ele conquistava a confiança antes de roubá-las. Em seguida, matava os idosos enforcados e ateava fogo aos corpos para dificultar a identificação e a apuração policial.

As vítimas foram Antônio Romão Serrilha e Maria Lopes Munhoz, que foram assassinados no dia 14 de abril de 2016 em um sítio. Ele enforcou os dois, depois de ter amarrado as mãos deles, e roubou uma motocicleta e um cartão bancário do idoso. Três dias depois ele voltou à propriedade rural e colocou fogo na casa.

Depois, foi verificado que Carreirinha fez quatro saques de R$ 1,5 mil, três transferências bancárias de R$ 3 mil e fez diversas compras usando o cartão, além de ter utilizado a motocicleta roubada.

O réu é suspeito ainda de ter matado outras duas pessoas na mesma região.


Fonte G1 MT


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Notícia Vip, não reflete a opinião deste Portal.