Criminosos que assaltariam banco estavam preparados para ficar na mata

Publicado dia 19/05/2017 às 07h48min | Atualizado dia 24/05/2017 às 07h54min

Militares continuam a caçada aos criminosos na região de mata do distrito União do Norte.

O tenente coronel da Polícia Militar, Eduardo Luiz Silva dos Santos, informou que os militares continuam a caçada aos criminosos que pretendiam realizar assalto a banco no Nortão e, que também são responsáveis pela morte do tenente do Bope durante confronto.

Os bandidos estão escondidos em uma região de mata, desde a última sexta-feira, quando foram descobertos pela polícia. “Esses homens pretendiam cometer assaltos a bancos e estavam preparados inclusive para fugir para a mata. Por isso, estão conseguindo ficar tanto tempo escondidos. Eles devem ter água e comida, mas vamos vencer eles pelo cansaço. Quando a comida acabar eles vão começar a cometer erros e vamos pegar”.

O oficial disse ainda que a polícia também mantém barreiras em pontos estratégicos para evitar que os criminosos consigam fugir usando veículos. Cerca de 140 policiais militares com apoio da Força Tática, do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e Rotam, estão envolvidos na caça aos dois ou três bandidos que continuam escondidos.

Um acusado de fazer parte dessa quadrilha foi morto durante confronto com a PM de Goiás em operação conjunta com a Polícia Militar de Mato Grosso, Força Tarefa SSP-BA e Polícia Federal. Eles fizeram cerco policial e durante tentativa de abordagem, o homem conseguiu fugir chegando à cidade de Campinorte-GO. Fortemente armado, o suspeito identificado por Adriano Gomes Costa, 47 anos, reagiu à abordagem policial e morreu em tiroteio. Ele estava com uma espingarda calibre 12 e uma pistola calibre 9 mm com kit rajada.

Outros dois homens suspeito de fazerem parte da quadrilha também foram mortos em confronto com a polícia. No sábado os policias chegaram até uma casa, em Matupá, onde quatro integrantes estavam escondidos. Marcone Souza dos Santos, 34 anos reagiu a abordagem e foi morto. Os outros três, identificados como Agnailto Sousa dos Santos, 46 anos, Edmundo Sousa dos Santos, 31 anos, e Jeferson Lopes dos Reis, 19 anos, foram presos.

O terceiro morreu na segunda-feira em uma troca de tiros na mata, onde os criminosos estão escondidos. De acordo com a funerária Pax São Judas, ele foi enterrado como indigente no cemitério de Peixoto de Azevedo.

No sábado à noite, na mesma região de mata, em um enfrentamento com troca de tiros, o tenente do Bope, Carlos Henrique Scheifer, 27 anos, acabou baleado no abdômen e faleceu. Ele foi sepultado em um cemitério de Cuiabá, na segunda-feira.

A caçada aos criminosos começou, na última sexta-feira de manhã, quando duas caminhonetes, uma Frontier preta e uma L200 branca, em alta velocidade furaram um bloqueio da PM na MT-322, no Distrito de União do Norte, em Peixoto de Azevedo. Os policiais perseguiram os veículos e houve uma troca de tiros. No final da tarde, os militares encontraram a caminhonete branca abandonada no matagal.


Fonte Só Notícias


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Notícia Vip, não reflete a opinião deste Portal.