Famílias do Trav. 01 da Padovani de Peixoto de Azevedo denunciam precariedade de Ponte

Publicado dia 08/05/2018 às 16h17min | Atualizado dia 08/05/2018 às 16h22min

Transito de ônibus escolares e do caminhão de coletor de leite está interrompido. A ponte corre o risco de cair.

Os assentados do Travessão 01 da Gleba Padovani de Peixoto de Azevedo reclamam do abandono por parte da Prefeitura Municipal no que se refere a ponte de madeira que está intransitável e quase caindo desde o ano passado.

As famílias das imediações e que usam o caminho denunciam que o itinerário do transporte escolar foi desviado e até caminhões de coleta de leite já não utilizam a passagem devido ao grande perigo que representa, inclusive para veículos de pequeno porte.

Em fotos postadas nas redes sociais é visível o estado de precariedade da ponte com todo madeiramento podre e vários remendos feitos pelos agricultores com objetivo de se chegar até o Núcleo Urbano do Distrito de União do Norte, a cerca de 28 km de distância.

O caso é tão complexo que a estrutura está pendendo para um lado e a estrutura cedendo. Os moradores cobram da Secretaria de Obras que faça a reconstrução da ponte com receio de ficarem ilhados em pleno início da temporada de estiagem.

Os colonos dizem que faz um bom tempo que os maquinários da prefeitura não são vistos pelas redondezas, e que não é justo estarem em seus pedacinhos de chão plantando para sobreviver sem ter o mínimo de infraestrutura nas estradas, fator que está fazendo com que muitos se mudem para cidade, causando um grande problema de êxodo rural que agrava os problemas sociais, devido ao desemprego.

Fica a cobrança a Prefeitura Municipal de Peixoto de Azevedo, que utilize os recursos do FETHAB para promover os investimentos necessários em estradas, pontes e bueiros, por que são essenciais para o escoamento da produção, direito de ir e vir das pessoas e principalmente para garantir o acesso aos serviços públicos no distrito União do Norte e na cidade.

"Se fala muito em compra de patrolas, caminhões e tudo mais, porém aqui não aparece nem pintado de ouro. Isso desanima tanto a gente que vive nas Glebas, ao ponto de querermos abandonar tudo em busca de outras oportunidades e incetivos para produzir. Aqui sofre nós pais, os filhos e a família toda", declarou um dos assentados da Gleba Padovani de Peixoto de Azevedo-MT.


Fonte Redação


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Notícia Vip, não reflete a opinião deste Portal.