Homem confessa que matou mulher com cinco facadas por motivo banal

Publicado dia 15/03/2018 às 11h12min

O crime aconteceu no interior de um bar na cidade de Novo Mundo no último domingo. A vítima vivia com o criminoso a oito meses.

Acusado de ter assassinado a companheira Fátima da Silva, de 33 anos, o autônomo Claudeir Ferreira Batista, de 31 anos, se apresentou à Polícia Civil de Alta Floresta (850 km de Cuiabá), na quarta-feira (14), e confessou o crime contra a mulher. Ele disse que matou Fátima por motivos banais e que no momento do crime, estava alcoolizado.

De acordo com informações da Polícia Civil, o casal morava junto há oito meses. O relacionamento entre o assassino e a vítima era conturbado e eles viviam discutindo.

Fátima foi morta a facadas no domingo (11), na comunidade rural Flor da Mata, na cidade de Novo Mundo (795 km de Cuiabá). A vítima levou ao menos cinco facadas no tórax, morrendo no local. Após matar a mulher, o criminoso ainda tentou matar o enteado, que conseguiu fugir.

O crime aconteceu próximo ao balcão do bar que Fátima era proprietária. Aos policiais, o sobrevivente do ataque, identificado como P.G, disse que o homem convivia com sua mãe há oito meses, e, nesse período, várias brigas aconteceram. "Ele sempre foi agressivo, quando falava em terminar, ele a ameaçava de morte", disse o rapaz.

P.G, disse aos policiais que na tarde de domingo o casal estava discutindo, e a sua mãe pediu para que ele fosse buscar uma cuia de tererê que ficava no fundo do bar. Quando ele voltou, viu sua mãe caída e toda ensanguentada. Próximo do corpo estava Claudeir Ferreira Batista.

Claudeir ainda correu atrás do enteado e desferiu-lhe um golpe com taco de sinuca, o que não evitou que o rapaz corresse e chamasse ajuda.

Ao perceber que não conseguiria matar o filho da vítima, o suspeito fugiu em uma motocicleta Bros. Em seguida, P.G, pediu socorro a pessoas próximas, mas quando os vizinhos chegaram ao local, Fátima já estava morta.

“Ele confessou o crime e disse que matou a vítima por motivos banais. No entanto, ele não quis revelar o que de fato o levou a matar companheira. Ele deverá prestar depoimento na tarde desta quinta-feira (15), no qual deverá dar mais detalhes do crime”, disse um policial.

Claudeir deverá ser lavado até a delegacia de polícia onde deverá ficar preso preventivamente por 30 dias. O filho da vítima também deverá prestar depoimento novamente. O caso continuará sendo investigado pela Polícia Civil.


Fonte Hiper Notícias


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Notícia Vip, não reflete a opinião deste Portal.