Redes Sociais
Redes Sociais

Peixoto de Azevedo

Vice-Presidente da COOGAVEPE apresenta pleitos ao Senador Jayme Campos

Várias demandas do setor mineral foram apresentadas ao parlamentar Mato-grossense em Brasília.

Vice-Presidente da COOGAVEPE apresenta pelitos ao Senador Jayme Campos
Foto: Audiência com Senador Jayme Campos

Despois de eleito Vice-Presidente da Cooperativa de Garimpeiros do Vale do Rio Peixoto (COOGAVEPE) no último domingo dia 01 de março, Marco Antônio Reis (Brabinho), vem cumprindo agendas na capital do país – Brasília.

Na manhã desta quarta-feira (04) ele esteve em audiência no Senado Federal com o parlamentar Mato-grossense, Jayme Campos (DEM). Brabinho acompanhou a comitiva do Deputado Estadual Dilmar Dalbosco e do Líder Democrata na Câmara de Vereadores de Peixoto de Azevedo, Nilmar Nunes Miranda (Paulistinha).

Na oportunidade o representante da COOGAVEPE, Brabinho, tratou de assuntos pertinentes ao fortalecimento do setor produtivo mineral, em especial nos municípios de Peixoto de Azevedo, Matupá, Guarantã do Norte, Novo Mundo, Terra Nova do Norte, Nova Guarita e Nova Santa Helena, região de abrangência da cooperativa de garimpeiros.

Dentre as solicitações estão: o estreitamento do relacionamento institucional, parcerias e cooperações técnicas entre a Agência Nacional de Mineração (ANM), Companhia de Mineração de Mato Grosso (METAMAT), Prefeituras Municipais e a Cooperativa de Garimpeiros do Vale do Rio Peixoto, afim de otimizar e promover o planejamento, desburocratização e o fomento da exploração mineral e do aproveitamento dos recursos minerais por meio do desenvolvimento de pesquisas geológicas, minerais e de tecnologia mineral.

“Nossa cooperativa é uma referência nacional em organização e legalização, e se obtivermos uma parceria maior com a ANM poderemos otimizar todo processo de legalização da extração de ouro dentro dos preceitos da legislação ambiental, ou seja, trabalhando planejadamente e fiscalizando o exercício das atividades de mineração em todo o território Mato-grossense, e principalmente desenvolvendo de forma efetiva o projeto de recuperação das áreas degradadas, dando a elas uma nova função na fonte de renda dos garimpeiros, quer seja através do reflorestamento, piscicultura, fruticultura ou pastagens”, explicou o Vice-Presidente da COOGAVEPE, Brabinho.

Estão no plano de metas da gestão 2020-2022, a reestruturação do Viveiro Municipal de Mudas. Neste contexto foi pleiteado junto ao Senador Jayme Campos a possibilidade de destinar recursos federais para melhoria da infraestrutura, aquisição de ferramentas, maquinários, sistema de irrigação, montagem de banco de sementes, insumos e produção de mudas nativas, exóticas e frutíferas.

“Nosso intuito não é apenas atender o garimpeiro no momento de realizar seu PRAD e obrigatoriamente recuperar a capacidade produtiva do solo, mas de auxiliar os pequenos produtores rurais através da doação de mudas para formação de seus pomares, reflorestamento das nascentes de água, arborização de sua propriedade, além de atender as demandas públicas”, justificou o Vice-Presidente.

Também foi reforçado o pedido ao Senador Democrata para disponibilização de uma Máquina PC para que a COOGAVEPE em parceria com as Secretarias de Agricultura e Meio Ambiente possam incentivar e transformar as antigas cavas de garimpo em tanques de piscicultura e abertura de reservatórios de água para fins de irrigação na cadeia produtiva de fruticultura.

“O Senador Jayme Campos foi muito receptivo as nossas demandas e deverá abrir uma agenda de visitação a sede da COOGAVEPE, frentes de Lavra Garimpeira, Projetos de Reflorestamento, Piscicultura, Fruticultura, Áreas Degradadas transformadas em Pastagens, Plantas de Mineração, Industrias do Ramo Mineral, Oficina de Lapidação, entre outras ações da instituição. Estamos certos de que iremos colher num breve espaço de tempo os resultados positivos deste encontro aqui em Brasília”, destacou Marco Antônio Reis (Brabinho).

O Deputado Estadual Dilmar Dalbosco e o Vereador Paulistinha foram os principais interlocutores para o agendamento da audiência no gabinete do Senador Jayme Campos, e avalizaram todas as reivindicações formalizadas pela Cooperativa de Garimpeiros, ambos fazem parte do quadro de mais de 5.600 cooperados da COOGAVEPE.    

Comentários
Aviso Legal: Qualquer texto publicado na internet através doNotícia Vip , does not reflect the opinion of this site or its authors and is the responsibility of the readers that publish.

Mato Grosso

Sindiminério trabalha para reversão de decisão judicial que fechou Compras de Ouro

Recurso deverá ser apresentado para que seja revista ou reformulada decisão da 7ª Vara Federal Ambiental e Agrária do Amazonas

Sindiminério trabalha para reversão de decisão judicial que fechou Compras de Ouro
Foto: Ouro extraído em Peixoto de Azevedo

O Presidente do Sindicato das Indústrias Extrativas de Minérios do Estado de Mato Grosso, Flávio Gomes, concedeu entrevista à TV Miragem – Afiliada do Record TV em Peixoto de Azevedo-MT para explicitar as medidas que estão sendo tomadas pela instituição em conjunto com a Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso – FIEMT, afim de derrubar uma Decisão de Tutela Antecipada da Juíza da 7ª Vara Federal Ambiental e Agrária da Seção Judiciária do Amazonas, que culminou no bloqueio de toda e qualquer movimentação do setor madeireiro e da operação de todos os postos de compra de ouro vinculados a Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários - DTVMs e demais estabelecimentos comerciais de compra e venda de ouro em operação nos municípios integrantes dos hot spots de ilícitos ambientais, durante todo o período reconhecidamente considerado de pandemia no novo coronavírus.

“Já estamos buscando reverter esta decisão da justiça federal, visto que o setor mineral Mato-grossense vem sendo uma referência no contexto de organização, legalização, pesquisas, implementação de tecnologia e demais recursos que possam minimizar consideravelmente os impactos ambientais, inclusive com o cumprimento do Plano de Recuperação de Áreas Degradadas – PRAD. É notório os prejuízos e graves consequências econômicas e sociais que já estão sendo gerados devido a esta decisão da justiça federal do Amazonas. O fechamento das compras de ouro irá refletir no desaquecimento econômico de diversos municípios que tem como principal fonte geradora de empregos e renda a atividade garimpeira. Em tempos de pandemia, isso irá potencializar problemáticas de cunho social e até mesmo no contexto da segurança, quer seja por parte dos trabalhadores da mineração e também pelas próprias compras de ouro”, disse o Presidente Flávio Gomes.

Ele lembrou que lideranças dos setores madeireiro e mineral estão atuando em conjunto para que no mais breve espaço de tempo seja restaurada a funcionalidade, operacionalização, transporte e comercialização dessas matérias primas, já que os empreendimentos que atuam licitamente.

“Conversamos com as instituições representativas das classes e vamos aguardar uma resposta da Advocacia Geral da União/AGU, através da apresentação do respectivo recurso, no sentido de permitir a continuidade das atividades lícitas, o que já está sendo pleiteado através de recurso a Justiça Federal da 1ª Região”, informou o Presidente do Sindiminério.

No que se refere a uma possível mobilização pacífica de fechamento de rodovia BR-163, Flávio Gomes, esclareceu que chegou-se a uma decisão de adiamento na expectativa de que a decisão judicial seja reformulada ou revista, mas caso não ocorra um posicionamento favorável, o bloqueio da rodovia federal voltará a pauta de discussões para que os empreendedores de mineração e da base florestal sejam ouvidos em suas demandas, já que ambos os segmentos se mostram essenciais na evolução do PIB – Produto Interno Bruto do Estado de Mato Grosso.

Continue Lendo

Mato Grosso

Casos de Covid-19 chegam em 91 municípios de MT

O boletim aponta mais de 2.400 casos registrados e 58 mortes em decorrência da doença.

Casos de Covid-19 chegam em 91 municípios de MT
Foto: Divulgação

Os casos de Covid-19 já chegaram em mais da metade das cidades de Mato Grosso. De acordo com o último boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES), até o último sábado (30), 91 municípios tem casos confirmados da doença, o que representa 64% do estado.

O boletim aponta mais de 2.400 casos registrados e 58 mortes em decorrência da doença.

Entre os dez municípios com maior número de casos de coronavírus, estão: 

  • Cuiabá (723)
  • Várzea Grande (227)
  • Rondonópolis (191)
  • Tangará da Serra (111)
  • Primavera do Leste (101)
  • Sorriso (84)
  • Lucas do Rio Verde (74)
  • Barra do Garças (73)
  • Sinop (55)

Segundo a SES, dos 2.413 pacientes infectados pelo vírus, 1.533 estão em isolamento domiciliar e 147 estão hospitalizados. Destes, 76 estão em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 71 em enfermaria.

Estão recuperados 675 pacientes.

Continue Lendo

Mais lidas da semana