Redes Sociais
Redes Sociais

Saúde

Índice de isolamento social cai a 37% em MT

Enquanto a Europa lida com a segunda onda da Covid-19, o brasileiro vive um clima de "acabou a pandemia".

Índice de isolamento social cai a 37% em MT
Foto: Ilustrativa

Enquanto a Europa lida com a segunda onda da Covid-19, o brasileiro vive um clima de "acabou a pandemia".

Em Mato Grosso, não tem sido diferente e os registros de aglomerações em eventos sociais e familiares têm sido frequentes, além da reabertura das atividades comerciais e industriais.

Contudo, o isolamento social voltou ao debate uma vez que alguns estados, como o Rio de Janeiro, Amapá e São Paulo, apresentam crescimento da média móvel de casos e de mortes pelo novo coronavírus.

No Estado, está em queda o número de óbitos, mas o índice do distanciamento está em 37,2%, segundo levantamento da empresa de softwares InLoco.

O valor está abaixo do verificado no dia 23 de março (52,4%), quando foram estabelecidas as primeiras medidas restritivas em Cuiabá, capital mato-grossense. Também bem inferior ao considerado ideal (70%).

No Centro-Oeste, Mato Grosso mantém o mesmo percentual do vizinho Mato Grosso do Sul e índice melhor que o verificado em Goiás (35,5%) e abaixo do Distrito Federal (40%).

A InLoco atua no setor de segurança da informação, é referência nacional em tecnologias de geolocalização e colocou sua tecnologia à disposição das autoridades públicas no combate ao vírus.

O distanciamento social é apontado como uma das medidas mais importantes e eficazes para reduzir o avanço da pandemia da Covid-19, que ainda não acabou.

Nesta semana, inclusive, um grupo de pesquisadores brasileiros alertou para o que eles identificaram como o começo da segunda onda da pandemia no país.

De acordo com informações do Jornal Nacional, o estudo traz a assinatura de seis especialistas, de cinco universidades e institutos de pesquisas do país.

O estudo afirma que “a situação no Brasil se deteriorou fortemente nas últimas duas semanas, e o início de uma segunda onda de crescimento de casos já é evidente em quase todos os estados, de forma particularmente preocupante nas regiões mais populosas do país”.

DADOS – Mato Grosso registrou dez mortes causadas pelo coronavírus, nas últimas 24 horas.

Nesse mesmo período, foram notificadas 725 novas confirmações de casos da doença no Estado.

A Secretaria de Estado de Saúde notificou, até a tarde desta terça-feira (24), 156.177 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (34.039), Rondonópolis (11.602), Várzea Grande (10.996), Sinop (8.212), Sorriso (6.680), Lucas do Rio Verde (6.117), Tangará da Serra (6.020), Primavera do Leste (5.232), Cáceres (3.614) e Nova Mutum (3.282).

Até agora, no total, são 4.107 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Além disso, o panorama da situação epidemiológica mostra que os 141 municípios mato-grossenses configuram na classificação de baixo risco de infecção pelo vírus. Esse status já se mantém por 21 dias.

Em 2 de novembro, Ribeirãozinho (627 km ao Sul de Cuiabá) foi a última cidade classificada com risco "moderado”.

Desde então, nenhuma cidade de Mato Grosso foi classificada com risco muito alto ou com indicação de alerta máximo de contaminação e também nenhuma teve a indicação de alerta moderado.

Conforme a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades.

Esses indicadores de risco são atualizados duas vezes por semana pela Ses-MT.

Comentários
Aviso Legal: Qualquer texto publicado na internet através doNotícia Vip , does not reflect the opinion of this site or its authors and is the responsibility of the readers that publish.

Peixoto de Azevedo

Prazo para Requerer Isenção do IPTU 2021 para idosos encerra-se em 26 de fevereiro

Departamento de Tributação promove divulgação para contemplar com o Direito de Isenção maior número de idosos Peixotenses

Prazo para Requerer Isenção do IPTU 2021 para idosos encerra-se em 26 de fevereiro
Foto: Isenção de IPTU Idosos

A Prefeitura Municipal de Peixoto de Azevedo faz um chamamento aos Idosos com idade mínima de 65 anos, que tenham um único imóvel em seu nome como contribuinte e que seus rendimentos não ultrapassem a um salário mínimo.  

Conforme preceitua a Lei Complementar nº. 040 de 20 de Dezembro de 2014 esses cidadãos tem direito a Isenção ou Gratuidade no pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU 2021.

Para requerer a isenção do tributo até o dia 27 de fevereiro de 2021 fique atento para a documentação obrigatória:

- Cópias do RG e CPF

- Comprovante de Renda de até um Salário Mínimo

- Última Fatura de Energia Elétrica

- Comprovante de Isenção do IPTU 2020

O Departamento Municipal de Tributação está localizado na Avenida Rotary Internacional na Paralela da BR-163 no antigo Cartório. Horário de atendimento das 12:00 às 18:00 horas. É obrigatório uso de máscara facial, cumprimento do distanciamento social, uso de alcool em gel e está sendo controlada a ocupação do espaço físico.  

“Está na Lei o benefício da Isenção, portanto é importante alcançarmos todos os que tem o direito de acessá-lo. Em tempos de pandemia, a desoneração de custos tributários a classe dos idosos é imprescindível, pois muitos enfrentam situações de vulnerabilidade social”, disse a Secretária de Assistência Social, Marisete Alberti Souza, que conclamou aos veículos de comunicação e segmentos da sociedade da divulgação da Lei Municipal, cujo prazo encerra-se em 26 de fevereiro de 2021.

Continue Lendo

Peixoto de Azevedo

Prefeitura desenvolve ação para coibir invasões no Parque Ecológico Kreen Akarore em Peixoto

SEMMA, Defesa Civil e Secretaria de Obras realizam ação para impedir avanço de ocupação irregular de Área de Preservação Permanente.

Prefeitura desenvolve ação para coibir invasões do Parque Ecológico Kreen Akarore em Peixoto
Foto: Parque Kreen Akarore - Ação de Combate a Invasões

Em cumprimento ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) formalizado junto ao Ministério Público Estadual, após receber denúncias, a Prefeitura de Peixoto de Azevedo, desencadeou a fiscalização do avanço de invasões no denominado ‘Morro Ecológico’ localizado na margem direita do seguimento da Avenida Brasil nos Bairros Liberdade e São Judas Tadeu.

Esta área é de Preservação Permanente (APP), instituída como sendo Parque Ecológico Panará Kreen Akarore, através da Lei Municipal Nº 433/2002.

Ao longo dos anos a área de aproximadamente 25 hectares de reserva natural no perímetro urbano da cidade, tem sido alvo de invasões e edificações ilegais e irregulares, causando grandes impactos ambientais e problemas de cunho social.

Várias casas já foram construídas, porém tramita na Justiça um Processo de Desapropriação, ainda não concluso.

Mesmo com as recomendações da Promotoria de Justiça como o que impede a realização de ampliações e início de novas construções, percebe-se que em alguns pontos do morro estão sendo ilegalmente preparados para novas invasões, ou grilagens.

Com apoio da Polícia Militar, a Secretaria de Meio Ambiente, Defesa Civil, Departamento de Fiscalização e a Secretaria de Obras desenvolveram a ação de abertura de uma vala, um corte no solo, afim de coibir e dificultar o acesso de pessoas e qualquer tipo de veículo ou maquinário ao Parque Municipal Kreen Akarore.

Foi uma mobilização necessária, porém pacífica e ordeira, sem conflitos.

A Defesa Civil por mais uma vez vistoriou e detectou sérios problemas que certamente levam perigo as famílias no que tange ao grande potencial destrutivo devido a degradação provocada no Morro Ecológico, possibilitando ocorrências de deslizamentos de terra, rolagem de pedras e rochas, erosões e desmoronamentos, fatores que provocarão mortes e danos patrimoniais.  

A Secretaria de Meio Ambiente orienta os cidadão que: não comprem, não vendam, e não habitem as Áreas de Preservação Permanente, pois a fiscalização será intensificada, podendo ocorrer duras penalizações previstas em lei.  

Fique por dentro:

Conforme definição da Lei n. 12.651/2012, Área de Preservação Permanente (APP) é uma área protegida, coberta ou não por vegetação nativa, com a função ambiental de preservar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica e a biodiversidade, facilitar o fluxo gênico de fauna e flora, proteger o solo e assegurar o bem-estar das populações humanas.

Continue Lendo

Matupá

Secretaria de Agricultura irá revitalizar Viveiro Municipal e faz doação de mudas

Serão promovidas melhorias na estrutura do viveiro de mudas para otimizar sua operacionalidade e cumprimento do plano de trabalho.

Secretaria de Agricultura irá revitalizar Viveiro Municipal e faz doação de mudas
Foto: Viveiro Municipal de Matupá

A Secretaria de Agricultura de Matupá estará revitalizando o Viveiro Municipal localizado na Zona Regional. Segundo informações do Secretário Cleber Cardoso, a estrutura está deteriorada e precisa de reparos emergenciais, como por exemplo em toda tela de sombrite.

Também deverão ser executadas readequações nos canteiros de mudas e promovida uma limpeza em regra para ampliação das espécies, manejo, cultivo e organização do processo de distribuição.

“Já estamos levantando os custos para promover essas melhorias e garantir a funcionalidade de nosso Viveiro de Mudas. Gostaria de chamar a atenção dos sitiantes, chacareiros, assentados e da comunidade para doação de mudas de árvores ornamentais e frutíferas, que já estão quase que passando do tempo de remanejamento e plantio imediato. Solicito aos interessados que procurem a Secretaria de Agricultura para requerer e posteriormente fazer a retirada”, comentou o Secretário Cleber Cardoso.

A meta da Secretaria de Agricultura de Matupá é retomar a real finalidade e objetivo do Viveiro Municipal, disponibilizando mudas para arborização urbana, recuperação de áreas degradadas, renovação da mata ciliar das margens de rios e a fomentação da cadeia produtiva de fruticultura.

“Nosso propósito é formalizar parcerias com associações, sindicatos e cooperativas para promovermos projetos que possam garantir a arborização, reflorestamento e fonte de alimentos nas propriedades urbanas e rurais. Também estaremos de portas abertas para que as escolas públicas e privadas utilizem este espaço como ferramenta pedagógica no aspecto ecológico, florestal e de desenvolvimento sustentável”, disse Cleber Cardoso.

Continue Lendo

Mais lidas da semana