Redes Sociais
Redes Sociais

Matupá

Prefeito Valtinho assume Comissão Pró Duplicação da Rodovia BR-163

Prefeitos de Matupá, Peixoto de Azevedo e Guarantã se únem pela duplicação da rodovia federal.

Prefeito Valtinho assume Comissão Pró Duplicação da Rodovia BR-163
Foto: Reunião realizada na sede da Bom Futuro

O Prefeito Valtinho Miotto e o Empresário do Agronegócio do Grupo Bom Futuro, Eraí Maggi, receberam o Superintendente Regional do DNIT-MT, Orlando Fanaia e toda comitiva técnica de engenheiros do órgão federal ligado ao Ministério da Infraestrutura.

Na oportunidade passava pela cidade de Matupá a excursão Estradeiro da APROSOJA – Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso, que faz parte do Movimento Pró-Logística que está percorrendo as BRs 158, 230 e 163 --- as principais rotas de escoamento dos grãos de Mato Grosso até Santarém no Pará.

Durante o encontro realizado na sede da Empresa Bom Futuro, as margens da MT-322 (Antiga BR-080), que contou com a participação dos Prefeitos de Peixoto de Azevedo, Maurício Ferreira de Souza, de Guarantã do Norte Érico Stevan, Vereadores, Empresários, Associações de Produtores, Cooperativas e demais segmentos organizados do extremo Norte Mato-grossense, o Superintendente do DNIT-MT, Orlando Fanaia, anunciou a conclusão do trecho de 51 km da rodovia BR-163 até Miritituba-PA.

Foram 10 presidentes da república e praticamente 43 anos de espera desde a inauguração da estrada em 1976.

No período de 2008 a 2019 foram gastos mais de R$ 3,6 bilhões para a execução integral da obra de infraestrutura estratégica para o agronegócio brasileiro. Isso foi possível graças a vontade política do Presidente Jair Bolsonaro e a grande força tarefa que envolveu o DNIT e o Exército Brasileiro através do 8º Batalhão de Engenharia de Construção.

“Com isso encerra-se o pesadelo de atoleiros e filas quilométricas ao longo da Cuiabá-Santarém, possibilitando uma maior logística de transporte de grãos para os Portos e Estações de Transbordos de Rondônia, Amazônas, Pará, Amapá e o Maranhão. A rodovia federal deverá ser inaugurada pelo Presidente Jair Bolsonaro e o Ministro de Infraestrutura Tarcisio Gomes. Esta é a certeza de que os grãos produzidos no nortão de Mato Grosso poderão ser exportados para a Ásia e a Europa”, comentou o Superintendente do DNIT, Orlando Fanaia.

Prefeitos, Vereadores, Empresários do Agronegócio, Base Florestal e Mineração, bem como os representantes do Movimento Pró Logística, Cooperativas, Associações, Clubes de Serviços e demais participantes do evento, aclamaram pelo nome do Prefeito Valtinho Miotto para estar a frente da Comissão Pró Duplicação do Trecho da BR-163 entre Peixoto de Azevedo, Matupá e Guarantã do Norte, que este ano foi o que mais registrou acidentes com vítimas fatais por três meses consecutivos.

Ficou decidido que será agendada uma audiência com o Diretor Geral do DNIT para discutir a elaboração conjunta de um projeto de engenharia mais arrojado, visando atender a demanda e o fluxo de caminhões no período de safra que poderá chegar a 13 milhões de toneladas em 2020 com a conclusão da pavimentação asfáltica da BR-163, fator este positivo para a economia estadual, mas que irá agravar os registros e aumentar os índices de acidentes com vítimas fatais na referida autoestrada.

“Agradeço a confiança dos prefeitos, câmaras de vereadores, setores empresarial, industrial, comercial, empreendedores do agronegócio, base florestal, e todas as instituições públicas e privadas por acreditar e reconhecer a experiência de 20 anos de vida pública em benefício do desenvolvimento regional. Esta Comissão Pró Duplicação terá a responsabilidade de fazer gestões com a Bancada Federal de Deputados e Senadores de Mato Grosso, afim de garantir recursos financeiros no Orçamento Geral da União para 2020, tanto para o projeto de engenharia de transporte rodoviário e a duplicação propriamente dita, que dará maior fluidez e segurança para os que utilizam a rodovia BR-163 neste seguimento, Peixoto de Azevedo, Matupá e Guarantã do Norte”, declarou o Prefeito Matupaense, Valtinho Miotto.

O Empresário, Eraí Maggi, solicitou ao Superintendente e Engenheiros do DNIT-MT que já façam os levantamentos técnicos necessários vislumbrando a futura implantação do modal ferroviário (Ferrogrão) e a própria conclusão da Cuiabá-Santarém ocorrida neste mês de dezembro, ou seja, os referidos investimentos estruturantes deverão acontecer com a duplicação da BR-163 e a construção de viadutos, novos trevos, contornos rodoviários, passarelas aéreas e demais intervenções que possibilitem o desafogamento do trânsito e a minimização dos riscos de acidentes.

Os prefeitos Valtinho Miotto, Maurício Ferreira de Souza e Erico Stevan esperam que caso haja a privatização ou concessão deste trecho da BR-163, que o Ministério dos Transportes/Governo Federal através do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes assuma a responsabilidade e o compromisso de executar as obras de duplicação, pois as empresas vencedoras (Concessionárias) e que contam com Praças de Pedágio ainda não duplicaram se quer 1 km da referida rodovia de Cuiabá a cidade de Sinop.

“Não podemos mais esperar. As Prefeituras já manifestaram interesse na formalização de parcerias com os Governos Estadual e Federal. Infelizmente as empresas concessionárias cobram pedágios e deixam de cumprir suas obrigações, quer seja de manutenção e conservação, mas também no contexto de duplicação das rodovias federais em Mato Grosso. É inadmissível termos que conviver com a insegurança no trânsito da BR-163 e que a cada dia continua levando pessoas a morte. A execução desta obra deve ser encarada como prioridade absoluta”, salientou o Prefeito Miotto.

Comentários
Aviso Legal: Qualquer texto publicado na internet através doNotícia Vip , does not reflect the opinion of this site or its authors and is the responsibility of the readers that publish.

Peixoto de Azevedo

Cooperados recebem atenção assistencial da COOGAVEPE

Cooperados que estiverem rigorosamente em dia com suas obrigações, quando acometidos por alguma enfermidade recebem cesta básica, medicamento, cadeira de rodas e muletas.

Cooperados recebem atenção assistencial da COOGAVEPE
Foto: Garimpeiro Beneficiado

A Cooperativa de Garimpeiros do Vale do Rio Peixoto – COOGAVEPE, continua desenvolvendo um trabalho na área de assistência social junto ao seu quadro de cooperados.

Os garimpeiros devidamente inscritos no quadro da instituição e que mantiverem suas obrigações estatutárias rigorosamente em dia, em casos de enfermidade, acidente de trabalho ou qualquer situação de saúde que o obrigue a se afastar temporariamente das atividades nas frentes de mineração, terão direito ao recebimento de cestas básicas por um período de cinco meses e até mesmo ajuda de custo em relação ao tratamento medicamentoso.

A Secretária Executiva, Kaoma Marques, lembrou que em Assembleia Geral foram expostos, propostos, discutidos e aprovados os critérios, regramentos e normativas exigidas para a oferta desta referida modalidade de serviço de assistencialismo.

Outra ação tradicional da cooperativa de garimpeiros diz respeito a disponibilização de cadeiras de rodas e muletas, não apenas para seu quadro de cooperados, mas também para hospitais, entidades filantrópicas, dentre outros.

“É importante que o cooperado esteja em dia com suas taxas de manutenção, afinal é justamente com estes recursos que a COOGAVEPE planeja e organiza o trabalho no campo social. Muitas famílias em momentos de dificuldade e vulnerabilidade contam justamente com esses alimentos e com a ajuda no aviamento das receitas médicas que são fundamentais para reabilitação dos garimpeiros. Esse trabalho sempre foi desenvolvido com muita responsabilidade pela cooperativa, que faz com constância, visitas domiciliares e presta em parceria com as Secretarias Municipais uma atenção especial na área de saúde preventiva a esses verdadeiros guerreiros”, comentou Kaoma Marques.

A COOGAVEPE também credenciou empresas, comércios e prestadores de serviços que proporcionam descontos especiais aos cooperados por meio do Cartão Fidelidade.

“Pedimos aos garimpeiros que ainda não são cooperados, que nos procure, busque informações e esclarecimentos para suas dúvidas, e quais vantagens, oportunidades e benefícios que a cooperativa pode oferecer, não apenas a esses trabalhadores, mas a membros de sua família. A nossa preocupação é a legalização da atividade, a responsabilidade com sustentabilidade ambiental e também o progresso da atividade garimpeira promissora com geração de empregos, renda e a prosperidade aos que nela labutam”, disse a Secretária Executiva, Kaoma Marques.

Continue Lendo

Mais lidas da semana