Redes Sociais
Redes Sociais

Nova Santa Helena

Prefeitura de Nova Santa Helena emite Nota de Esclatecimento sobre Fake News da Educação

O objetivo é esclarecer alguns fatos divulgados de forma distorcida e maldosa, principalmente através do aplicativo WhatsApp

Prefeitura de Nova Santa Helena emite Nota de Esclatecimento sobre Fake News sobre a Educação
Foto: Divulgação

A Prefeitura Municipal de Nova Santa Helena, Estado de Mato Grosso, vem por meio deste, esclarecer alguns fatos divulgados de forma distorcida e maldosa, principalmente através do aplicativo WhatsApp, referente Projeto de Lei encaminhado pelo Poder Executivo e aprovado pelo Poder Legislativo em sessão ocorrida na data de 17/03/2020.

Primeiramente é importante esclarecer que a Prefeita Municipal Terezinha Guedes Carrara não é “inimiga da educação” como cita a mensagem, prova disso é o apoio incondicional que tem concedido aos profissionais nas ações em prol a melhoria da educação do município.

Esclarecemos ainda que o Projeto de Lei em questão tem como Súmula: AUTORIZA O PODER EXECUTIVO PROMOVER NA LEI MUNICIPAL N° 258/2007 PARA FINS DE POSSIBILITAR REDUÇÃO DE JORNADA DE TRABALHO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Neste sentido o alterou o disposto no parágrafo único do art. 38 da Lei Municipal 258/2007 para permitir que a jornada de trabalho dos servidores efetivos ocupantes do cargo de Professores poderá ser reduzida de 30 (trinta) para 20 (vinte) horas semanais, havendo interesse da administração mediante pedido formal do servidor, sendo que haverá na oportunidade a redução proporcional de sua remuneração e sendo irrevogável a alteração de jornada de trabalho.

Desta forma o projeto de lei é claro que não se trata de uma imposição ou determinação por parte do Poder Executivo para reduzir a jornada de trabalho dos professores, trata-se de uma possibilidade concedida ao professor caso o mesmo tenha interesse em ter sua jornada reduzida, tanto que o pedido deverá ser formalizado pelo próprio servidor, somente nestes caso, havendo interesse da administração na redução é que esta irá promover a alteração. Em tempo, registramos que não se trata de projeto de lei encaminhado e votado na “surdina”, mesmo porque toda sessão legislativa é pública, além do mais, a referida matéria foi amplamente discutida com os profissionais, inclusive com reunião junto a Escola Branca de Neve e na própria Secretaria Municipal de Educação para fins de esclarecimento do teor do projeto.

De mais a mais, salienta-se que em momento algum o Poder Executivo através do presente projeto de lei, está quebrando o Plano de carreira, já que somente serão enquadrados na nova jornada de 20 horas, os professores que tiverem interesse. E em caso de enquadramento nesta nova jornada, o projeto de lei já criou uma carreira específica para esta nova jornada, sendo que todos os direitos já adquiridos serão totalmente garantidos. Por fim, informamos que o Poder Executivo, bem como, os próprios vereadores que votaram o projeto de lei, são sabedores da importância desta categoria no desenvolvimento do ser humano, sendo que, jamais criariam regras ou normas que prejudiquem seus direitos, além do mais o Poder Executivo sempre busca exercer qualquer tipo de ato administrativo com base nos princípios que regem a administração pública, sendo eles: legalidade, publicidade, moralidade e impessoalidade.

Atenciosamente

TEREZINHA GUEDES CARRARA

Prefeita Municipal de Nova Santa Helena-MT

Comentários
Aviso Legal: Qualquer texto publicado na internet através doNotícia Vip , does not reflect the opinion of this site or its authors and is the responsibility of the readers that publish.

Matupá

Secretaria de Saúde faz nebulização contra o mosquito aedes aegypti em Matupá

Ações de prevenção e combate ao mosquito transmissor da dengue, zika vírus, chikungunya e febre amarela são intensificadas neste período de chuvas.

Secretaria de Saúde faz nebulização contra o mosquito aedes aegypti em Matupá
Foto: Serviço de Nebulização - Bloqueio

A Secretaria Municipal de Saúde de Matupá através da Vigilância Epidemiológica está fazendo o trabalho de eliminação de possíveis focos do mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus, chikungunya e febre amarela. 

Os Agentes de Combate a Endemias desenvolvem a orientação à população sobre o aproveitamento deste momento de quarentena em virtude do Coronavírus para promoção de limpeza em regra no interior e nos quintais das moradias, afim de localizar e eliminar qualquer recipiente que acumule água e que são por si só potenciais criadouros do mosquito, como: latinhas, garrafas, copos plásticos, baldes, caixas de água e os demais que possam conter larvas do aedes aegypti.

Esta ação preventiva abrangerá todos os bairros e caso haja a constatação da existência do criadouro, imediatamente o proprietário do imóvel será notificado para providenciar a limpeza do local no prazo estabelecido pela legislação. Em contrapartida, os Agentes de Endemias executam os serviços de bloqueio e controle vetorial para que não haja a proliferação do mosquito.

A melhor forma de se evitar a dengue, chikungunya, zika vírus e a febre amarela é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor das doenças.

Dicas:

- Não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d’água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

Continue Lendo

Saúde

Idade média de pacientes diagnosticados com Covid-19 em MT é de 42 anos

25 casos foram confirmados no estado até esta terça-feira.

Idade média de pacientes diagnosticados com Covid-19 em MT é de 42 anos
Foto: Divulgação

Dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgados nesta terça-feira (31) mostram que a idade média dos pacientes diagnosticados com Covid-19 em Mato Grosso é de 42 anos.

Conforme o secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, 25 casos foram confirmados no estado até esta terça-feira.

Desde total, segundo boletim divulgado pela SES, 50% são homens e 50% mulheres.

Oito pacientes que testaram positivo para o coronavírus estão internados, sendo que quatro deles em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e os outros quatro em enfermarias.

Os outros 17 pacientes são tratados em casa, com medidas de isolamento.

Os casos suspeitos são tratados pelo estado como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), que inclui a Covid-19 bem como outros tipos de Influenza.

Dos 25 casos de Covid-19, 18 foram registrados em Cuiabá, dois em Várzea Grande, um em Nova Monte Verde e quatro em Rondonópolis.

A Secretaria Estadual de Saúde não repassa mais a informação sobre a quantidade de casos suspeitos, ficando a cargo dos municípios essa informação.

Continue Lendo

Mais lidas da semana